Jan 15 / Pedro Schicchi

Projeção de Safra: Soja Brasil - 2024 01 15

🠔 Voltar para página principal do blog
"Atualização sobre os números do hEDGEpoint para a safra brasileira de soja"

Soja Brasil - Atualização da estimativa de safra

Direto ao ponto

Mais um mês, mais um combo Conab e WASDE. Na semana passada, os números da soja de ambas as agências vieram em linha com a expectativa média, embora ainda ligeiramente acima dos números das casas privadas.

Após esses importantes relatórios, nosso objetivo na atualização desta semana é, bem... atualizar nosso número de safra e mostrar um pouco do que está por trás dele. Primeiro, vamos entregar o ouro: o número da safra de janeiro da hEDGEpoint é de 153,4M ton, contra 160,1M ton do início de dezembro.

Por trás desse declínio está um dezembro quente e seco, como já é de conhecimento do mercado. Ainda assim, há nuances que precisam ser discutidas.

Soja Brasil - Área, rendimento e produção (M ha, ton/ha, M ton)

Fonte:

Fenologia

Soja Brasil - Fenologia em jan-7

Fonte: Conab, hEDGEpoint

Com relação ao desenvolvimento, estamos bem no "olho do furação". A maior parte das áreas está passando pelos estágios reprodutivos da soja, os mais críticos para a produtividade.

Na semana passada (7), a Conab informou que 63,4% da área total plantada estava nos estágios de floração ou enchimento de grãos. A soja pode ser bastante resistente a condições climáticas ruins no início do ciclo, mas é nessas etapas de desenvolvimento que ela se torna mais vulnerável.

Como se sabe, a disponibilidade hídrica suficiente é especialmente crucial nesse estágio, mas as temperaturas mais baixas também ajudam.

Clima

Anomalia de Temperatura (°C do normal em média)
Precipitação (mm/dia em média)

Fonte: NOAA, hEDGEpoint

De modo geral, as condições climáticas em dezembro não foram as melhores. As temperaturas foram bastante altas durante o mês e a precipitação, em média, ficou abaixo do necessário. Mais calor significa mais evaporação, o que acentua a questão da falta de água, que certamente afetou as safras este ano.

Ainda assim, na segunda metade do mês houve melhora, uma tendência que parece continuar em janeiro. A temperatura nessas duas primeiras semanas tem sido muito mais amena e, portanto, benéfica para as culturas.

Além das temperaturas mais baixas, a precipitação também melhorou. Em média, uma planta de soja precisa de ~8 mm/dia de chuva para prosperar nos estágios reprodutivos de seu desenvolvimento.

Para muitas áreas, essa melhora pode não trazer maiores produtividades, pois os danos sofridos já eram irreversíveis quando o clima começou a melhorar. Entretanto, para muitas outras áreas, ainda há tempo, e as melhores condições podem impedir que a produção nacional continue em queda.

NDVI

Por fim, o último input considerado em nossos modelos é o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI). O NDVI é usado para quantificar o “quão verde” está a vegetação e é útil para entender a densidade da vegetação e avaliar as mudanças na saúde das plantas (USGS). Embora não seja perfeita, a medida tem uma boa correlação com a produtividade.

Levando isso em consideração, há dois fatores a serem observados. O primeiro é que regiões importantes (Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e MATOPIBA, por exemplo) estão todas abaixo dos níveis do ano passado e, portanto, muito provavelmente terão resultados piores, o que justifica a tendência recente dos números de safra.

O segundo, no entanto, é que o NDVI está, em sua maior parte, em torno da média de 20 anos na maioria dos estados do Brasil, o que suaviza um pouco o tom da quebra. Para fins de comparação, podemos ver quão abaixo da média estavam as safras do Rio Grande do Sul em 21/22 e 22/23, ambas com grandes quebras de safra para o estado.
NDVI - Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais 
NDVI - Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná

Fonte: NASA, hEDGEpoint

NDVI - MATOPIBA
NDVI - Santa Catarina, Rio Grande do Sul

Fonte: NASA, hEDGEpoint

Em resumo

O fim das contas é que, em nossa opinião, embora certamente haja motivos para os cortes que estamos vendo, é melhor ter cuidado com números "muito baixos".

Report Semanal — Grãos

Escrito por Pedro Schicchi
[email protected]

Revisado por Victor Arduin
[email protected]

www.hedgepointglobal.com

Aviso legal

Este documento foi preparado pela hEDGEpoint Global Markets LLC e suas afiliadas (‘HPGM”) de forma exclusiva para fins informativos e instrutivos, sem a finalidade de instituir obrigações ou compromisso com terceiros, bem como, não pretende promover oferta, ou solicitação de oferta, de venda ou compra relativos a quaisquer valores mobiliários ou produtos de investimento. A HPGM e seus associados se eximem expressamente de qualquer uso das informações aqui contidas, que derivem prejuízos ou danos de forma direta ou indireta de qualquer espécie. Em caso de dúvidas não resolvidas na primeira instância de contato com o cliente ([email protected]), entre em contato com nosso canal interno de ouvidoria ([email protected]) ou 0800-878-8408 (somente para clientes no Brasil).

Para acessar esse relatório, você precisa ser um assinante.