Dec 8 / Alef Dias e Pedro Schicchi

Relatório Mensal Pós-WASDE - 2023 12 08

🠔 Voltar para página principal do blog
"Resultados do relatório do USDA de dezembro."

Soja: contrário às nossas expectativas, o USDA cortou a produção do Brasil

Figura 1: Soja Brasil – Produção (M ton)

Fonte: USDA, Bloomberg, hEDGEpoint

Na soja, todos os olhos estavam voltados para a produção brasileira. O mercado previa um corte, mas era incerto se ele aconteceria ou não – o USDA não tinha ajustado a produção do país em dezembro nos últimos 10 anos.

O corte na produção veio em linha com as estimativas (-2M ton), o que deixou os estoques finais do Brasil menores na mesma proporção – ajustes no carry-in e nas exportações se compensaram. Na nossa opinião, a dimensão do ajuste faz sentido, apenas foi uma surpresa que o USDA tenha quebrado o seu “modus operandi” anterior.

Como resultado, esperava-se que os estoques mundiais diminuíssem. No entanto, um aumento de estoques na China, puxado por maiores importações, manteve-os inalterados.

Milho: estoques menores nos EUA, mas maiores no Mar Negro

Figura 2: Milho Mundo – Estoques (M ton)

Fonte: USDA, Bloomberg, hEDGEpoint

No milho, o USDA reduziu os estoques dos EUA em 25M bu, devido ao aumento das exportações. Uma mudança teoricamente altista, se comparada às estimativas do mercado para o relatório, mas não tão relevante no geral.

Enquanto isso, o esperado corte na produção brasileira não se concretizou. Em média, o mercado estimava uma produção cerca de 1M ton menor.

Além disso, houve aumentos na produção da Ucrânia e da Rússia – dados os resultados recentes publicados pelos ministérios de agricultura locais, que mostraram rendimentos melhores do que o esperado em ambas as nações. Isso elevou os estoques mundiais em 1M ton, superando as expectativas do mercado – um resultado baixista.

Trigo: Demanda chinesa incorporada ao balanço dos EUA

Figura 3: Trigo EUA - Estoque Final (M bu)

Fonte: USDA, Bloomberg, hEDGEpoint

Do lado do trigo, os números não se desviaram muito das expectativas do mercado - ficando ligeiramente abaixo da mediana das estimativas nos números globais -, e a maioria das mudanças era de certa forma esperada.

As mudanças mais relevantes na produção - revisões para cima na Austrália e Canadá e o corte no Brasil - vieram em linha com as estimativas dos ministérios da agricultura locais divulgadas nos últimos dias.

Nos EUA, um aumento nas estimativas de exportação levou os estoques a ficarem abaixo da menor estimativa do mercado, enquanto expectativa média era de nenhuma mudança.. As exportações foram aumentadas devido a várias grandes vendas recentes de exportação de trigo mole vermelho de inverno (SRW) para a China recentemente.
Legenda dos Gráficos

Report Semanal — Grãos

Escrito por Alef Dias
[email protected]


Escrito por Pedro Schicchi
[email protected]

Revisado por Thaís Italiani
[email protected]

www.hedgepointglobal.com

Aviso legal

Este documento foi preparado pela hEDGEpoint Global Markets LLC e suas afiliadas (‘HPGM”) de forma exclusiva para fins informativos e instrutivos, sem a finalidade de instituir obrigações ou compromisso com terceiros, bem como, não pretende promover oferta, ou solicitação de oferta, de venda ou compra relativos a quaisquer valores mobiliários ou produtos de investimento. A HPGM e seus associados se eximem expressamente de qualquer uso das informações aqui contidas, que derivem prejuízos ou danos de forma direta ou indireta de qualquer espécie. Em caso de dúvidas não resolvidas na primeira instância de contato com o cliente ([email protected]), entre em contato com nosso canal interno de ouvidoria ([email protected]) ou 0800-878-8408 (somente para clientes no Brasil).

Para acessar esse relatório, você precisa ser um assinante.