Feb 7 / Alef Dias

Relatório Mensal Pré-WASDE - 2024 02 07

🠔 Voltar para página principal do blog
"Perspectivas para o relatório do USDA de fevereiro."

Soja: foco segue na América do Sul

Figura 1: Soja Brasil - Produção (M ton)

Fonte: USDA, Bloomberg, hEDGEpoint

O WASDE de fevereiro não costuma trazer muita volatilidade para os mercados de grãos e oleaginosas. A atenção dos agentes estará principalmente nas estimativas das safras sul-americanas, considerando que o clima tem sido mais favorável para a safra argentina e mais desafiador para a brasileira desde o último relatório.

A expectativa média aponta para uma redução de 3M mt da estimativa da produção de soja do Brasil para 154M mt.. Para a Argentina é esperado um ligeiro aumento de 1M mt para 51M mt. Com isso, os estoques mundiais de soja também devem cair, e as pesquisas apontam para uma redução de 2,1M mt para 112,5M mt.

Olhando para os números dos EUA, há a chance de o USDA reduzir sua estimativa de exportação de 1,755 bilhões em até 50M bu, já que as exportações de 2023/24 até o momento caíram 23% em relação ao ano anterior.

Milho: : uma história parecida

Figura 2: Milho Brasil - Produção (M ton)

Fonte: USDA, Bloomberg, hEDGEpoint

Normalmente, o relatório de fevereiro não traz muitas mudanças para as estimativas dos EUA, mas no relatório de quinta-feira, há uma chance de um pequeno aumento na estimativa de exportação.

Com relação aos números globais, o foco será os números de produção do Brasil e da Argentina, e em menor grau as exportações da Ucrânia. A expectativa média do mercado é que o USDA reduza sua estimativa da produção de milho do Brasil em 2M mt para 125M mt.

Já para a Argentina, o mercado espera um aumento de 1M mt, de 55M mmt para 56M mt. Para os estoques mundiais finais de milho, a expectativa é de um leve aperto, de 325,2M mt para 324,4M mt, mas ainda assim é o maior nível em seis anos.

Trigo: mais um WASDE sem grandes mudanças

Figura 3: Trigo Mundo – Estoque Final (M ton)

Fonte: USDA, Bloomberg, hEDGEpoint

Não se espera muita mudança nas estimativas de trigo em fevereiro, e é importante lembrar que o relatório de quinta-feira ainda não terá nenhuma estimativa para a safra 24/25. A pesquisas apontam para uma manutenção das estimativas para os estoques globais finais.

Contudo, duas possibilidades de mudança a serem observadas são aumentos na estimativa de produção da Austrália e de exportação de trigo da Ucrânia. Estimativas privadas recentes apontam para uma safra próxima de 30M mt na Austrália, e as exportações da Ucrânia pelo Mar Negro estão indo melhor do que o esperado há alguns meses.

Nos EUA, as mudanças podem vir nas exportações. As vendas totais de exportação de trigo estão no ritmo da estimativa do USDA de 725M bu em 23/24, mas os embarques ficaram para trás e caíram 10% em relação ao ano anterior. Mesmo que a estimativa do USDA seja atingida, será o menor nível de exportação em mais de 50 anos.

Legenda dos Gráficos

Report Semanal — Grãos

Escrito por Alef Dias

[email protected]

Revisado por Thaís Italiani
[email protected]

www.hedgepointglobal.com

Aviso legal

Este documento foi preparado pela hEDGEpoint Global Markets LLC e suas afiliadas (‘HPGM”) de forma exclusiva para fins informativos e instrutivos, sem a finalidade de instituir obrigações ou compromisso com terceiros, bem como, não pretende promover oferta, ou solicitação de oferta, de venda ou compra relativos a quaisquer valores mobiliários ou produtos de investimento. A HPGM e seus associados se eximem expressamente de qualquer uso das informações aqui contidas, que derivem prejuízos ou danos de forma direta ou indireta de qualquer espécie. Em caso de dúvidas não resolvidas na primeira instância de contato com o cliente ([email protected]), entre em contato com nosso canal interno de ouvidoria ([email protected]) ou 0800-878-8408 (somente para clientes no Brasil).

Para acessar esse relatório, você precisa ser um assinante.