Jan 5 / Natália Gandolphi

Relatório Semanal de Café - 2024 01 05

🠔 Voltar para página principal do blog
  • As taxas globais de contêineres aumentaram 61% nas últimas duas semanas, atingindo US$ 2.670 por contêiner de 40 pés devido às tensões no Mar Vermelho.

  • Rotas alternativas, impulsionadas por ataques, impactaram as rotas da Ásia para a Europa e para a Costa Leste dos EUA, absorvendo capacidade excedente.

  • As taxas de Xangai para Roterdã e Gênova subiram 115%, ajudando as transportadoras a atingirem o ponto de equilíbrio, mas a força é temporária, esperando-se uma diminuição após as hostilidades.

  • As tarifas de contêineres transpacíficos subiram 56% para US$ 2.769, impactando várias indústrias, incluindo possíveis atrasos em 36% das exportações globais de café no primeiro trimestre devido ao conflito no Mar Vermelho.

  • A escalada do conflito também pode afetar os preços do robusta, diminuir a arbitragem NY-LN e estimular maiores exportações do Brasil e Uganda.

Taxas Globais de Contêineres Disparam em Meio às Tensões no Mar Vermelho

As taxas globais de contêineres dispararam devido às crescentes tensões no Mar Vermelho, com um aumento de 61% nas últimas duas semanas, atingindo US$ 2.670 por contêiner de 40 pés até 4 de janeiro, de acordo com o Índice Mundial de Contêineres.

Ataques a embarcações no Mar Vermelho levaram os navios a seguir rotas alternativas mais longas, impactando as rotas da Ásia para a Europa e para a Costa Leste dos EUA, uma vez que a ameaça de ataques levou grandes transportadoras de contêineres a interromperem os trânsitos no Mar Vermelho.

Esse aumento absorveu a capacidade excedente no mercado, levando a taxas mais altas, especialmente com as taxas de Xangai para Roterdã e Gênova aumentando em aproximadamente 115%. Porém, a força é considerada temporária, esperando-se uma diminuição quando as hostilidades na região diminuírem e os desequilíbrios entre oferta e demanda se ampliarem.

Figura 1: Taxa de Contêiner Spot do WCI ($/FEU)
Figura 2: Volume de Contêiner por Rota - Ásia - Europa ('000 TEUs)

Fonte: WCI, Bloomberg Intelligence

Fonte: Bloomberg

Na rota transpacífica, as tarifas de contêineres aumentaram em 56% sequencialmente, atingindo $2.769 por contêiner de 40 pés na semana encerrada em 3 de janeiro. A volatilidade das taxas spot afeta diretamente os operadores de contêineres, mas também tem um efeito cascata nos mercados de commodities, afetando também ferrovias, caminhoneiros, despachantes de carga e agentes de marketing intermodal.

Para o café, a rota impacta principalmente as origens da Ásia e do Sudeste Asiático. Considerando os três principais exportadores da região (Vietnã, Indonésia e Índia), aproximadamente 36% das exportações globais do primeiro trimestre podem ser atrasadas - já que esses países representam cerca de 11 milhões de sacas, de uma média de 30,5 milhões exportadas no primeiro trimestre de cada ano.

A intensificação do conflito pode adicionar volatilidade aos preços do robusta, diminuindo a arbitragem NY-LN. Além disso, outras origens produtoras de robusta, como Brasil e Uganda, podem ver um aumento nos diferenciais FOB, além de incentivar exportações mais altas no primeiro trimestre, apoiadas pela disponibilidade do Brasil em 23/24 e pela colheita secundária na Uganda.

Figura 3: Média Mensal de Exportações ('000 sacas)

Fonte: ICO, Vietnamese Customs, ICB, Bank of Indonesia

Em resumo

As taxas globais de contêineres dispararam 61% nas últimas duas semanas, atingindo US$ 2.670 por contêiner de 40 pés devido às tensões no Mar Vermelho. Ataques levaram a rotas alternativas, impactando as rotas da Ásia para a Europa e para a Costa Leste dos EUA, absorvendo capacidade excedente. As taxas de Xangai para Roterdã e Gênova aumentaram em 115%.

As tarifas de contêineres transpacíficos subiram 56%, alcançando US$ 2.769, impactando diversas indústrias. O conflito no Mar Vermelho pode atrasar 36% das exportações globais de café no primeiro trimestre. A escalada pode impactar os preços do robusta, reduzir a arbitragem NY-LN e estimular maiores exportações do Brasil e Uganda.

Relatório Semanal — Café

Escrito por Natália Gandolphi
[email protected]

Revisado por Alef Dias

[email protected]

www.hedgepointglobal.com

Aviso legal

Este documento foi preparado pela hEDGEpoint Global Markets LLC e suas afiliadas (‘HPGM”) de forma exclusiva para fins informativos e instrutivos, sem a finalidade de instituir obrigações ou compromisso com terceiros, bem como, não pretende promover oferta, ou solicitação de oferta, de venda ou compra relativos a quaisquer valores mobiliários ou produtos de investimento. A HPGM e seus associados se eximem expressamente de qualquer uso das informações aqui contidas, que derivem prejuízos ou danos de forma direta ou indireta de qualquer espécie. Em caso de dúvidas não resolvidas na primeira instância de contato com o cliente ([email protected]), entre em contato com nosso canal interno de ouvidoria ([email protected]) ou 0800-878-8408 (somente para clientes no Brasil).

Para acessar esse relatório, você precisa ser um assinante.