Dec 18 / Pedro Schicchi

Relatório Semanal Grãos, Algodão e Pecuária -2023 12 18

🠔 Voltar para página principal do blog
Os preços na CBOT encerraram a semana passada estáveis/em baixa, indicando tendências de mercado com nuances.

Os contratos futuros de soja registraram ganhos na segunda-feira devido às preocupações com o Brasil, mas retrocederam durante a semana, enquanto o milho permaneceu relativamente estável, sem desvios significativos nos fundamentos.

Desenvolvimentos altistas na sexta-feira incluíram o anúncio do governo Biden apoiando o SAF à base de etanol para créditos fiscais, e a NOPA relatando uma quantidade de soja esmagada acima do esperado.

Olhando para o futuro, possíveis rallies de curto prazo nos preços da soja e do milho podem ocorrer devido à sensibilidade ao clima nas lavouras de soja brasileiras e a fatores especulativos. No entanto, a médio prazo, o sentimento é mais baixista, com expectativas de boa produção na América do Sul e um balanço confortável de milho nos EUA.

Resumo da CBOT: A semana para Soja e Milho

Introdução

O milho na CBOT encerrou a semana passada com preços mais baixos, enquanto a soja subiu ligeiramente. No entanto, é limitado focar apenas nos pontos inicial e final. Os futuros de soja, por exemplo, tiveram um dia muito positivo na segunda (11) devido às crescentes preocupações com o Brasil, mas perderam força ao longo da semana à medida que elas diminuíram.

O milho tem se movimentado lateralmente há algum tempo, sem desvios significativos dos fundamentos já conhecidos.

Ainda assim, a sexta-feira (15) trouxe notícias altistas para ambos. Para ao milho, a administração Biden anunciou que permitiria que o SAF à base de etanol se qualificasse para créditos fiscais, desde que uma certa metodologia fosse seguida. Os detalhes ainda serão atualizados até 1/mar, mas o fato foi vista como uma vitória para o lobby do milho.

Enquanto isso, a NOPA relatou que o esmagamento de soja nos EUA ultrapassou a faixa esperada pelo mercado, proporcionando algum suporte durante as últimas horas de negociação da semana.
Fig. 1: Futuros de soja e milho CBOT – Entrega Mar/24 (USDc/bu)

Fonte: CME

Fig. 2: Soja EUA – Esmagamento (M ton)

Fonte: NOPA

Olhando para frente, há alguns fatores a serem observados

Estamos agora no meio de dezembro, e as lavouras de soja no Brasil estão entrando nas fases reprodutivas de desenvolvimento, tornando-se mais sensíveis ao clima nas próximas 4 semanas.

Ao mesmo tempo, com o melhor clima desde o meio de dezembro, os futuros de soja em Chicago não estão precificando tanto risco climático como antes. Essa combinação pode criar oportunidades para rallies a curto prazo, especialmente se as previsões do tempo ficarem subitamente mais secas por alguns dias.

No entanto, dadas as condições climáticas atuais e o NDVI, ainda acreditamos que o Brasil deverá produzir uma safra abundante, estimada em 160 milhões de toneladas - um pouco abaixo do esperado inicialmente, mas ainda considerável. Como tal, a médio e longo prazo, ainda tendemos para o lado baixista.

Da mesma forma, em relação ao milho, acreditamos que o balanço confortável nos EUA deve manter os preços contidos. No entanto, a curto prazo, pode haver várias razões para os preços subirem.

Os fundos especulativos estão muito vendidos no mercado de milho, o que tende a torná-los mais sensíveis a notícias altistas. A crescente preocupação com a safra de inverno no Brasil (perda da janela de plantio, margens mais baixas...), bem como um possível corte na taxa de juros, podem levar a uma reação dos especuladores.

Fig. 3: Soja América do Sul – Produção (M ton)

Fonte: USDA, hEDGEpoint

Fig. 4: CBOT Milho – Posição Líquida dos Especuladores (mil lotes)

Fonte: CFTC

Em resumo

Acreditamos em uma boa produção na América do Sul em 23/24 e, portanto, em preços mais baixos em geral. Ainda assim, uma combinação de fatores de mercado pode adicionar algum suporte aos preços do milho e da soja a curto prazo.

Report Semanal — Grãos e Oleaginosas

Revisado por Pedro Schicchi

[email protected]

Revisado por Livea Coda
[email protected]

www.hedgepointglobal.com

Aviso legal

Este documento foi preparado pela hEDGEpoint Global Markets LLC e suas afiliadas (‘HPGM”) de forma exclusiva para fins informativos e instrutivos, sem a finalidade de instituir obrigações ou compromisso com terceiros, bem como, não pretende promover oferta, ou solicitação de oferta, de venda ou compra relativos a quaisquer valores mobiliários ou produtos de investimento. A HPGM e seus associados se eximem expressamente de qualquer uso das informações aqui contidas, que derivem prejuízos ou danos de forma direta ou indireta de qualquer espécie. Em caso de dúvidas não resolvidas na primeira instância de contato com o cliente ([email protected]), entre em contato com nosso canal interno de ouvidoria ([email protected]) ou 0800-878-8408 (somente para clientes no Brasil).

Para acessar esse relatório, você precisa ser um assinante.